Disgrafia: quais são os sintomas e curar as causas?

causas dysgraphia

A falta de coordenação é a principal causa subjacente de disgrafia. As funções do cérebro que estão preocupados com a tradução de idéias em palavras, por escrito, não são executadas de forma correta em pacientes que sofrem do problema. O dysgraphia é uma condição frequentemente associada com a presença de outras condições básicas. Indivíduos com déficit de atenção e hiperatividade, são frequentemente afectadas por disgrafia. A ligação entre as duas questões é devido à falta de coordenação do processo de informação no que diz respeito à velocidade de escrita. A fraqueza na elaboração visual pode ser visto como uma causa adicional que envolve o progresso disgrafia. A condição pode também ser ligada à presença de danos cerebrais.

Os sintomas da disgrafia

Os primeiros sintomas que identificam a presença de um problema desta natureza em relação à caligrafia. A pessoa com disgrafia mostra um manuscrito confuso, errado ou suplente. Outros sintomas incluem fadiga, ao escrever, estresse e dificuldade em compor frases gramaticalmente corretas. Disgrafia é por vezes acompanhada de dificuldades de aprendizagem, mas este é um resultado que não ocorre em todos os casos. Devido à alteração das funções cerebrais que você pode apresentar uma dificuldade não só no entendimento, mas também tentando recordar sequências de linguagem escrita, palavras, letras, ortografia e pontuação.

escrita

As crianças com este problema, muitas vezes evitar tarefas que exigem escrita, bem como as que envolvem o design. Quando os pacientes jovens testar-se, por escrito, é possível observar um modo particular de aderência do lápis que é agarrado com um aperto estreito e difícil. A falha escrever espaçamento adequado entre as palavras, bem como uma dificuldade em distinguir entre o uso letras maiúsculas e minúsculas na forma. As palavras escritas podem incluir caracteres desorganizado e alternou entre a forma em letra cursiva e impressão. Eles mostram complicações em manter o alinhamento adequado na escrita das palavras nas linhas.

diagnóstico

Os testes de diagnóstico para a detecção de um problema dysgraphia inclui escrever auto-gerado e cópia de textos escritos. Além da avaliação das amostras de escrita finais, eles são levados em conta diferentes aspectos do processo de escrita, tais como a velocidade, o aperto do lápis, postura e, finalmente, o nível de fadiga. O diagnóstico de um caso de disgrafia é bom para ser cuidadosamente avaliada em conjunto com o apoio de um médico qualificado.

Dysgraphia em crianças

Determinar se uma criança tem disgrafia pode ser uma tarefa particularmente difícil. Não existem critérios claramente definidos para identificar a presença do problema. Crianças com disgrafia mostrar dificuldade em escrever letras, palavras e números. Uma diferença significativa pode ser notado no desempenho de tarefas: crianças com disrafia mostram sérias dificuldades em completar tarefas que os outros parecem ser de baixa exercícios de dificuldade. Crianças com disgrafia geralmente falam alto pronunciar as palavras que você pretende escrever. A reação também poderia ser o oposto, que você pode ter uma dificuldade em recordar e em dar voz ao pensamento de que você quer colocar no papel. Outro elemento que afeta a fase escrita, implica uma problemática em entendimento. Quando a criança escreve requer um alto grau de concentração, portanto, raramente capaz de compreender palavras escritas. O efeito é agravado pelo cansaço do esforço necessário. Dependendo da gravidade da disgrafia pode ser benéfico para a criança a ser seguido por um professor especializado.

Cura para a disgrafia

A condição não pode ser resolvido por meio de uma cura farmacológica, mas existem algumas maneiras úteis para ajudar o paciente. A pessoa com disgrafia pode jogar em completa autonomia alguns dos exercícios recomendados. Uma boa idéia é falar e gravar as palavras pronunciadas durante a exposição de idéias pessoais sobre um determinado tópico. Após esta primeira fase, o paciente deve escrever as mesmas idéias em uma folha, e, finalmente, compará-los com aqueles previamente expostos. É aconselhável adotar para escrever quadros. Fazendo uso destes instrumentos favorece o grande movimento do braço, um elemento que contribui para o fortalecimento da memória motora.

Como ajudar a pessoa com disgrafia

Muitas pessoas com este transtorno pode alcançar resultados surpreendentes, graças à adoção de métodos direcionados às suas necessidades. A participação ativa do paciente e as pessoas próximas a ele, são a chave para o sucesso. Técnicas úteis para tratar a doença são os seguintes. Fornecer acesso a usar um computador incentiva o desenvolvimento de habilidades fortes em aprender novos tópicos. As funções de verificação ortográfica de editores de texto ajudar o paciente a identificar os erros. É importante encorajar a formulação de pensamentos antes de escrever. Esta última fase será mais fácil de realizar, ter uma imagem clara de pensamentos. A este respeito, pode ser útil para começar a gravar pensamentos através de um dispositivo de áudio e então proceder a escrever depois da reprodução. Anote as palavras da gravação de áudio será mais fácil do que a tarefa de escrever sem qualquer apoio. elemento essencial é a caligrafia. A prática desta actividade é stressante para o paciente, no entanto, é necessária para acentuar a eficácia do tratamento e permitem a beneficiar dos resultados para um longo período de tempo.

Prevenção de disgrafia

A gestão adequada de determinados momentos da vida do paciente pode ajudar a resolver o problema e até mesmo prevenir o seu aparecimento. passos importantes a serem empreendidas para gerenciar dysgraphia incluem a prática de habilidades manuais. É importante o envolvimento dos pais e pessoas próximas ao paciente, para obter bons resultados, especialmente se é uma criança muito jovem. A ajuda e apoio de seus entes queridos, conduz a uma influência significativa na criança que vai ser capaz de mostrar excelentes resultados, apesar do desafio que ele está enfrentando.

Disgrafia e conseqüências

Dysgraphia afeta a vida do paciente por um emocionalmente e socialmente. Muitas vezes, a condição envolve raiva e frustração devido à incapacidade ou dificuldade em realizar as tarefas necessárias. atividades normais, como a capacidade de expressar idéias e falar pode se tornar um problema real. As conseqüências relacionadas com a condição mental são materiais se afetar uma criança em idade escolar. Para resolver o problema da melhor maneira é necessária a ajuda dos professores. As dificuldades na aprendizagem deve ser apoiada pela adopção de estratégias adequadas. ferramentas úteis para o benefício da criança podem incluir o uso de cartões com linhas em relevo, isso vai ajudar a acostumar o paciente a manter o alinhamento adequado. O uso de diferentes lápis em vez necessária para garantir que uma tomada adequada. O uso de programas de escrita electrónicos é recomendado apenas para um período limitado de tempo. O instrumento deve ser utilizado de forma limitada, a fim de melhorar a memória e aprendizagem na licença correta distinção entre maiúsculas e minúsculas, usando a funcionalidade apropriada para ajudar na escrita disponibilizados a partir do mesmo programa. É útil para permitir que os alunos com disgrafia para demonstrar seu conhecimento escrevendo meios alternativos, tais como métodos verbais ou visuais.

237

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000